A natureza do Pássaro

A história começa em uma pergunta de qual é a natureza do pássaro, mas a verdade é que é uma declaração de amor, ou nem tanto assim ou nem pouco assim, foi algo que despontou do coração e saiu, mas não sei se a história é do passáro ou se é minha própria história.

Você sabe qual é a natureza do pássaro? É ser livre, voar… Conheci um amigo que tinha um pássaro, caçou no mato, colocou ele em uma gaiola, um pássaro arisco, peraê… pássaro arisco? Como pode o mais doce dos animais ser arisco? Mas esse, meu amigo disse que era, ou ao menos assim o denominou…alimentou, cuidou, ouviu por alguns dias seu canto, mas o canto cessou, deixara de cantar e morrerá de tristeza.

Conheci outro amigo que comprou um pássaro, desta vez um mansinho, nasceu em cativeiro, nunca tivera a opotunidade de sair de uma gaiola, seria mais fácil de cuidar, ou ao menos parecia ser mais fácil, de todas as formas o pássaro olhava por entre suas grades, tinha a ilusão de sair, voar, ser livre, sentia o cheiro de felicidade, sentia no ar o sonho de ser o que realmente era…um pássaro; porque mesmo nunca tendo estado fora de uma gaiola a libertade fazia parte do seu interior, do que ele é como essencia. Esse amigo, fez diferente e o deixou voar. E o pássaro cantou, cantou muito, mas logo após morreu.

Conheci um terceiro amigo que tinha um pássaro, esse não nasceu em cativeiro, nem vive em uma gaiola, vem e vai todos os dias, é feliz, tem comida, tem carinho, tem amor, tem liberdade…

O problema dos pássaros é que não importa exatamente quanto tempo vivem, ou como vivem, é de sua natureza ser livre, voar, mesmo que seja parte de uma ilusao para os que nunca a tiveram, mesmo que seja parte de desilusão quando o prendem. Uns morrem quando perdem sua liberdade, outros quando conseguem ter o que mais queriam e acabam sem motivos para viver.

E aonde termina tudo isso? A pergunta veio na hora precisa, como se tivesse sido um conto, como se soubesse que dela precisa para concluir a história.

É de minha natureza querer viver, querer amar, querer ser feliz, não importa como a nossa história seja dificil, as vezes nos vemos em uma prisão, as vezes sentimos que somos livres (falsa liberdade), mas enquanro não consiga o que desejo, o que sonho e idealizo nunca vou desistir, porque também é de minha natureza lutar, não sou um pássaro, mas de tanto falar de pássaros começou a fazer parte de minha natureza voar.

Estou no caminho certo, no entanto levo em mim um escudo, algo que aprendi com os pássaros ou com os próprios homens, a arte de Amar…

Eis ai minhas asas, pois claro, também faz parte de minha natuteza acreditar…

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. gnumax
    dez 13, 2008 @ 08:34:42

    Yo soy libre cuando vivo la ilusión que llevo dentro de mi, o de mym.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: